Porque hoje é Sexta-Feira - 09/02/2018

 

Li uma matéria que achei muito interessante, sobre controle emocional. Compartilho abaixo para que vocês tirem suas conclusões.

 

Controle emocional pode elevar nível de tensão, prejudicando a saúde física e mental

Não esconder a raiva pode até ajudar no desenvolvimento profissional, dizem os pesquisadores. Só uma explosão pode ser capaz de demonstrar, em alguns casos, o quanto se foi ofendido.

"Às vezes, é preciso mostrar o grau de absurdo de uma situação reagindo com espanto. Mostrar que se está perdendo o controle é um caminho para o outro perceber que limites foram invadidos", diz a psicóloga e psicoterapeuta Suely Mizumoto.

Não significa transformar o "rodar a baiana" em padrão. "É preciso usar a tonalidade emocional certa para se fazer entender: o importante não é o que é dito, mas

A pessoa vai aos poucos se descaracterizando, por não lidar com conflitos e nunca discordar, diz Mizumoto. "O indivíduo pode chegar à depressão, fica triste com ele mesmo ao não revidar."

Qualquer posicionamento pode, por vezes, ser experimentado como oposição. "Isso obriga aquela pessoa que sente muita necessidade de se sentir aceita, a estar em constante posição de uma concordância aparente. Torna-se falsa para si mesma."

Às vezes, o ataque de fúria é desproporcional à situação que o causou porque foi alimentado por fatos anteriores, acumulados.

"Reprimir a raiva causa um mal danado", afirma Vera Martins, mestre em comunicação e especialista em medicina comportamental.

Um estudo de Harvard mostra que a raiva pode ser benéfica para a carreira. Os empregados que não hesitam em defender seus pontos de vista são respeitados e lembrados para promoções.

Mas o resultado só é positivo se houver assertividade: acesso descontrolado de fúria não tem o mesmo efeito.

A sensação de calor percorre o corpo, o coração dispara, a mente fica confusa: ataque de raiva a caminho..

 

 

E aí, vamos manter os sentimentos sob controle ou vamos explodir???

Cada um na sua. Da minha parte, acho que tem que haver um consenso – não dá para rodar a baiana sempre assim como não se pode engolir grossuras e ofensas. Quem dá a medida é cada um de nós e é preciso saber o que fazer em cada situação.

Durma com um barulho destes...

Abraços e até a próxima sexta-feira.

 

STEFI MAERKER

 

 

voltar para Artigos

left show tsN fwR uppercase bsd b01s|left fwR tsN uppercase b01s bsd|left fwR tsN uppercase bsd b01s show|bnull||image-wrap|news uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase|b01 c05 bsd|login news fwR b01 bsd uppercase|tsN fwR uppercase|fwR b01 bsd normalcase|content-inner||